Avenida Mutinga, 951 - Pirituba - Tel. 986 140 334

Ao lado do viaduto sobre a rodovia dos Bandeirantes

 


 

CRISE ORÇAMENTÁRIA COLOCA EM RISCO CAMPUS

 

Presente em quase todas as mesorregiões brasileiras, levando educação de excelência às localidades mais remotas deste País, a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica vem ampliando suas ações, aumentando a oferta de vagas nos diferentes níveis e modalidades da educação profissional e tecnológica, independentemente da crise econômica enfrentada nos últimos três anos. Nesse contexto de ajustes e otimizações nos investimentos públicos, a Rede Federal, apesar de seu notável crescimento, fez todo o possível para manter a oferta da educação de qualidade socialmente referenciada, incrementado ao máximo suas ações educativas, de extensão, de pesquisa e inovação, pois entende seu papel fundamental e estratégico no desenvolvimento do País.

 

Para 2017, a proposta de Matriz Orçamentária de Custeio enviada ao Ministério da Educação (MEC) pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) considerou as demandas e o número de matrículas de cada instituição. Ao total, a soma apresentada para a garantia das atividades institucionais foi de R$ 3,7 bilhões, sendo aprovado pelo MEC o valor de R$ 2,1 bilhões.  Utilizando o ano de 2012 como referência, a Rede Federal duplicou a quantidade de alunos e ampliou em um terço o número de campi. Entretanto, para efeito de comparação, os recursos de custeio destinados para o próximo ano são inferiores ao valor de 2012, se corrigida a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – R$ 1,7 bilhão, em 2012, e R$ 2,1 bilhões, em 2017.

 

Considerando todo o esforço feito desde 2014, seguramente, as instituições da Rede Federal chegaram ao limite de ajustes. Assim, em diálogo com o Governo Federal, o Conif trabalha fortemente para reverter essa situação e, caso prevaleça a atual previsão orçamentária, os dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets), o Colégio Pedro II e os 38 Institutos Federais terão sérias dificuldades para garantir a oferta de vagas em 2017 e chegar ao fim do próximo ano em atividade.

 

Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif)


SORTEADOS PARA OS CURSOS gRATUITOS

Contato: (011) 98614-0334

Veja as listas clicando aqui


 VISITA DO PREFEITO 

O prefeito Fernando Haddad esteve no Instituto Federal em 29/04/2016 para reconhecimento das obras junto com subprefeito de Pirituba-Jaraguá, Carlos da Silva Diethelm e com a diretora regional do Campus Pirituba, Cynthia Regina Fischer, além de outras autoridades do ensino. Clique nas fotos para ampliá-las. 


O CAMPUS E OS CURSOS

A primeira etapa da construção contará com um bloco com 24 salas de aulas, laboratórios com 1.700 metros quadrados e um bloco administrativo com cerca de 800 metros quadrados e área de convivência. O campus deverá receber alunos matriculados em cursos técnicos e superiores de tecnologia e licenciatura, além de cursos de Formação Inicial e Continuada. As áreas de atuação do campus serão definidas em audiência pública com data a ser agendada. A segunda etapa da construção prevê a construção de blocos de laboratórios específicos, auditório e quadra poliesportiva. Conheça mais sobre a estrutura e os cursos clicando nos banner abaixo.


 

FOTOS DE 25/06/2016

 

Fotos exclusivas de 07/01/2016 por Airdroneview

Clique para ampliá-las 

 

Tomada aérea em 28/01/2016                                             Video de 29/04/2016



2010
2010
2016
2016


MATÉRIAS RELACIONADAS COM ESTE ASSUNTO