"Nossa história começou assim: No início dos anos 60, só existia um ginásio em Pirituba, seu nome era Ginásio Estadual Professor Cândido Gonçalves Gomide. Para ingressar nele era necessário exame de admissão e era muito difícil, só passava mesmo quem era bom, e quem não conseguia tinha que ir estudar no bairro da Lapa, onde havia mais escolas. Naquela época adorávamos o nosso Gomide, que era ponto de encontro dos jovens. Tínhamos muitos amigos e, como é normal para qualquer época, tinha muito namoro e alguns deles chegaram ao casamento. Nossos professores eram ótimos, muito amigos e recebiam de nós, seus alunos, o merecido respeito. Logo no início dos anos 60 formou-se uma fanfarra, que teve como seu primeiro instrutor o Professor Ernesto, muito querido por todos. Essa fanfarra era o orgulho de Pirituba! Íamos tocar em vários lugares, participávamos de concursos de fanfarras patrocinados pela TV Record e quando tinha festa na nossa principal igreja do Bairro, éramos convidados a participar, o que nos enchia de orgulho: fazer parte da fanfarra era o máximo para nós. Nela, além dos músicos, tinham as “letras” nas camisetas que formavam o nome do nosso Ginásio e as “bandeiras”, meninas vestidas com trajes das cores da bandeira brasileira, que se deitavam sobre o asfalto e formavam o desenho da Bandeira Nacional.


Por volta de 1969 houve a mudança do nome, nosso Ginásio passou a ser Colégio, assim podíamos dar continuidade aos estudos, sem maiores despesas para nossos pais. Com o passar do tempo, cada amigo foi se separando, seguindo um rumo na vida. Afastamos-nos sem querer, era a vida que nos empurrava e exigia nosso crescimento. Deixamos nossa fanfarra querida e seguimos caminhos diferentes. Hoje, quase 50 anos passados, sentimos a necessidade de reencontrar esses amigos, que há tanto tempo não víamos e não sabíamos do paradeiro, mas que permaneceram em nossas mentes adormecidos pelo tempo. Então por essas coincidências da vida, ocorreu um encontro de amigos pela Internet que resolveram sair à procura dos amigos deixados lá trás. Puxando pela memória provocaram um enorme rebuliço, foram descobrindo um a um, formando uma corrente de amigos. Criaram um Grupo no Facebook, com o nome de Grupo Fanfarra/Gomide, com os alunos que estudaram na década de 60 e 70, daquele nosso querido e antigo Gomide, vamos chamá-lo assim. Essa corrente hoje conta com 400 ex-alunos do Colégio, muitos que residem em São Paulo, alguns em outras cidades, em outros estados, em outros países, mas que trocam mensagens carinhosas, desejam um Bom Dia, mesmo sabendo que talvez não se encontrem pessoalmente, mas que a Internet os aproxima, transmitindo uma palavra de carinho ou uma palavra de conforto, de força e ânimo, para o amigo que precise.


O grupo prima pela solidariedade conquistada durante anos de aprendizado. O amor e o bem querer, se tornaram do tamanho de nosso amor pelo nosso querido Gomide. Transformamos-nos em uma grande Família, unimo-nos fortalecidos por laços fortes de uma amizade amadurecida, leal e sincera. Hoje, lá se vai um ano de encontros em pizzaria, bailinhos de garagem, churrascos, café da manhã em padaria, almoços em restaurantes e em casa de alguns, sempre regado com muita alegria! Assim, é com muita alegria, que iremos celebrar o aniversário desse Reencontro realizando um baile estilo Anos 60, em 22 de Fevereiro de 2014, no Buffet Athenas, na Av. Cristo Rei, 289/299 -Pirituba, SP, antigo Cine São Luiz, que por sinal também foi palco de festivais daquela época. E porque escrevemos tudo isso? É que estamos orgulhosos e tão felizes, por estarmos reunidos que precisamos dividir essa alegria com todo mundo e tornar esse momento tão especial inesquecível".

 

Vera Lúcia Santos / Ex-aluna

 


 

ENCONTRO DE EX-ALUNOS (19/01/2013) 

 

ENCONTRO DE EX-ALUNOS (23/02/2013)  



 

ENCONTRO DE EX-ALUNOS (05/02/2014) 



Agradecimentos: Elizabeth Adiolfi e José Roberto Pires 

 



RECORDAÇÃO

Parte de um uniforme de 1972 (por Marithé Fenoy)

 

LILIAN TARANTO ARAGÃO

A esposa de Renato Aragão estudou aqui entre 1983/85

O PRÉDIO

Em uma foto de 01/07/2014



O prédio em fotos de 19/07/2014 - para alugar ou vender


 

GINÁSIO ESTADUAL DE PIRITUBA

Avenida Paula Ferreira, 3.159

 

"Quando se conta um fato histórico, é pre­ciso ser o mais objetivo possível, para que a realidade seja relatada tal qual ela se nos apre­senta. Entretanto, confesso de antemão, que procurando reconstituir um passado ainda pró­ximo, não poderei deixar de por muito do senti­mento e da simpatia que, desde o início, têm me acompanhado na obra de instalação do nosso Ginásio. O Ginásio Estadual de Pirituba foi criado pelo Governo Estadual, nos termos da lei n.° 4077, de 28-8-1957. Devido a incertezas de esco­lha do prédio para o seu funcionamento, apenas em fins de 1958, foi escolhido o local, onde atualmente funcionamos, sito à Avenida Paula Ferreira, 3159, e feito o contrato de locação, publicado no Diário Oficial, em fins de novem­bro de 1958. Fui designada para instalar e dirigir o Gi­násio Estadual de Pirituba, a partir de 03/11/58, portanto, ainda nem prédio certo o Ginásio pos­suía. Existia apenas a lei oficial de sua criação. Quando vim a primeira vez a Pirituba, numa tarde ensolarada e quente do começo de novembro, vim, um tanto sem rumo, dirigida ao Sr. Calovini, antigo dono da Padaria São Luiz, que me deu as primeiras informações. No início de dezembro do mesmo ano, foi redistribuído do Grupo Escolar de Vila Zatt para o nosso Estabelecimento, o Sr. Vítor Madeira, para exercer funções de servente. Éramos somente ele e eu num prédio de três andares, va­zio, sujo, de uma antiga fábrica, cujo teto era cheio de ninhos de ratos e de passarinhos. Pou­co depois, os pedreiros começaram a reforma do prédio.

 

Como acabei de citar o nome do Sr. Vítor, quero fazer-lhe, neste simples relato, uma home­nagem de gratidão e de respeito pelos serviços prestados, porque tem sido sempre o funcioná­rio incansável de todas as horas. No decorrer do mês de dezembro, recebemos o primeiro material enviado pela Secretarie, da Educação, mas tratava-se de material para Ciências, que só este ano entrou em uso. Não possuíamos nenhum mobiliário. A mesa e a cadei­ra onde trabalhava foram emprestadas, gentil­mente, pelo Sr. Deri, proprietário do nosso pré­dio. O primeiro material permanente do Ginásio só nos foi enviado no fim do mês de janeiro de 1959. Não calculam como me senti satisfeita! Já me sentia em um ambiente de mais conforto e aconchego! Em 16 de janeiro de 1959, foram abertas ar inscrições para 03 exames de admissão à primeira série ginasial. Dos 107 alunos inscritos, apenas 40 foram aprovados. No fim do mês de março de 1959, tivemos afinal autorização da Inspetoria Federal para começar a funcionar. Assim foram realizados os primeiros exames de admissão e iniciado em 1° de abril, "dia da Mentira", o ano letivo. E parecia mesmo mentira, tais os empecilhos que tivemos de transpor! Durante esses meses de organização, foram sendo admitidos professores para todas as maté­rias, selecionados entre os melhores e mais competentes, sempre prontos a cooperar em todos os instantes difíceis.

 

Nesse primeiro ano de funcionamento, for­mamos apenas duas primeiras séries, A e B, contando com 68 alunos, dos quais 40 foram aprovados nos exames de admissão e 28 trans­feridos. Em 1960, o nosso Ginásio cresceu mais um pouco, passando a ter quatro classes: 3 primei­ras séries e uma segunda, num total de 173 alu­nos. Foram também redistribuídos dois inspetores de alunos: D. Alcinda e Sr. José, atual­mente, substituído por Sr. Nicolau e foi admi­tida nossa primeira escriturária, srta. Yara Ma­ria Toretti. Em 1961, o Ginásio cresceu o dobro. Temos, atualmente, 8 (oito) classes: 3 primeiras séries, 2 segundas e 1 terceira, no período da manhã, e 2 classes de preparatórios aos exames de ad­missão, no período da tarde. Contamos com 305 alunos. Como vêm, os meus prezados leitores, o Gi­násio Estadual de Pirituba, que começou apenas com uma modesta cadeira e mesa emprestadas, está, em pleno funcionamento, com o curso gina­sial quase completo. Esperamos, no próximo ano, instalar a quarta série e comemorar a forma­tura da primeira turma de ginasianos, alunos do nosso Estabelecimento. Aproveito para deixar aqui impressos os meus votos de gratidão para todos, em geral, que têm cooperado e me entusiasmado na insta­lação desta Casa de Ensino, desejando, ardentemente, que ano a ano o Ginásio Estadual de Pirituba se constitua integralmente, e que o seu nome figure entre os dos melhores educandários de nosso Estado, contribuindo para a formação não só intelectual, mas também moral e cívica de nossos adolescentes".

 

Diva Valente Rebelo - Diretora (1962) 


MATÉRIAS RELACIONADAS COM ESTE ASSUNTO