Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2.001 - Pinheiros

Tel. 2683-6302

 

O projeto original, elaborado pelo Arquiteto Décio Tozzi, previa uma “cidade da música”. O local teria viveiro para pássaros, ilha musical, passeio Uirapuru, auditórios, Teatro de Ópera e Centro de Convivência Musical. O projeto também previa a construção de um prédio de exposições e edifícios para Escolas de Balé e Música, com salas de aulas para oficinas e apoio, inclusive para fabricar e consertar instrumentos. Em janeiro de 2004, a administração do parque foi transferida para a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA) pelo Decreto Estadual 48.441. No mesmo ano, foi iniciada a execução de intervenções emergenciais para solucionar problemas de manutenção existentes no local. Também começou a elaboração de projetos executivos para a área de expansão do parque, adequados à legislação atual e ao terreno, com base no projeto original. A Resolução SMA 20, de 7 de março de 2004, criou o Conselho de Orientação do Parque Villa-Lobos, que assegura o gerenciamento participativo e integrado da sociedade civil. 

 

Desde que assumiu a administração do parque em 2004, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo tem promovido uma série de melhorias. Os brinquedos do parquinho passaram por reformas, assim como os quiosques. Em 2009, foram inaugurados o espaço de educação ambiental Villa Ambiental, do projeto Criança Ecológica, a nova sede da administração do parque e uma nova sede para a 1ª Cia. do 23º Batalhão da Polícia Militar.Além disso, foram criados o “Vai pela sombra”, caminhos de pedrisco que passam por dentro de bosques do parque, e o “Circuito das Árvores”, plataforma elevada que leva o visitante por um passeio próximo às copas das árvores. Em 2010, já foi inaugurado o Ouvillas, área do parque onde as pessoas podem sentar e relaxar em taludes, bancos e espreguiçadeiras ao som das obras do compositor e maestro Heitor Villa-Lobos. Ainda estão sendo finalizadas outras melhorias, como uma nova sinalização para o parque e a construção do Orquidário Ruth Cardoso e de um Centro de Educação Ambiental. Além disso, o projeto paisagístico do Villa-Lobos está sendo finalizado com o plantio de 8.400 mudas de árvores nativas. Com isso o parque passará a contar com 37 mil árvores. (parquevillalobos.sp.gov.br). Fotos: Pirituba net


 

BIBLIOTECA

Ela recebe ente cerca de 20 mil visitantes a procura de lazer, entretenimento e informação. Atualmente, o acervo é de 24 mil itens, entre livros, brinquedos, revistas, DVDs, revistas, jornais e gibis.


 

ORQUIDÁRIO

Os visitantes do Parque Villa-Lobos podem aprender sobre orquídeas e conhecer mais de perto a vida da antropóloga Ruth Cardoso. Para tanto, basta visitar o Orquidário Professora Ruth Cardoso



 

Avenida Queiroz Filho, 1.365 - Pinheiros

Tel. 3023-0316

 

O Parque Ecológico Cândido Portinari, vizinho ao Villa-Lobos, foi inaugurado em 26 de dezembro de 2013 e fica bem ao lado do estacionamento principal do Parque Villa-Lobos, ocupando o ponto onde ficava o canteiro de obras da linha amarela do Metrô. Com a construção do parque, orçada em R$ 7,7 milhões, o público que costuma frequentar o Villa-Lobos passa a ter acesso a uma área total com mais de 853.000 m², equivalente a quase 120 campos de futebol do tamanho do Pacaembu. Os dois espaços serão interligados por meio de uma praça de lazer onde os usuários não vão precisar descer de suas bicicletas ou tirar os patins para continuarem na ciclovia, por exemplo. Para o público, a diferença será notada apenas na hora da interligação feita por meio das pistas de corrida e na área dedicada ao uso de bicicletas. Entre as atrações, estão uma ciclovia de 1.300 metros que será integrada aos 3.500 metros de pista já existente do Villa-Lobos, além de uma pista para caminhada e corrida com 940 metros, que deve somar-se aos 2,5 quilômetros do vizinho. Outra novidade é dedicada aos adeptos do skate. Uma pista de 1.600 metros quadrados, cuja construção no estilo plaza (que simula obstáculos urbanos) terá a supervisão da Confederação Brasileira de Skate. A área tem ainda quatro quadras poliesportivas, um mini campo de futebol e duas quadras de vôlei de areia. Entre os destaques, há também uma área para cães, duas para prática de ginástica ao ar livre com equipamentos, locais de piquenique e um estacionamento com 640 vagas. O projeto inicial previa que o espaço fosse uma extensão do Villa-Lobos, o que exigiria um processo demorado, já que são terrenos separados. Por conta disso, o Governo do Estado e a administração de ambos espaços decidiu criar um novo parque, contíguo ao Villa-Lobos, homenageando o pintor Cândido Portinari, que costumava fazer telas com cenas de jogos e brincadeiras infantis em áreas verdes. (Editado de vejasp.abril.com.br)

 


MATÉRIAS RELACIONADAS COM ESTE ASSUNTO