Avenida Fortunata Tadiello Natucci, 1.000 - Perus

Km 26 da rodovia Anhanguera - Tel. 3917-2406

  

Remanescente do Sítio Santa Fé, antiga fazenda de reflorestamento, é o maior parque municipal de São Paulo. Apresenta vegetação composta predominantemente por eucaliptal, com sub-bosque com espécies nativas como o camboatá e o tapiá-guaçu. Apresenta também remanescentes da Mata Atlântica ao longo de cursos d’água, campos secos, brejos, orquidário e áreas ajardinadas, onde encontram-se espécies como jerivá, paineira e tipuana. Foram registradas 204 espécies, das quais 7 estão ameaçadas como o pinheiro-do-paraná, as samambaiaçus e a unha-de-vaca-do-campo. Possui elevada riqueza de fauna, com cerca de 230 espécies, sendo 146 deaves, entre as quais se destacam falcão-de-coleira, acauã, gralha-do-campo, maitaca, jacuaçu, coró-coró, inhambu-guaçu e inhambu-chitã. Dentre as aves endêmicas de Mata Atlântica ocorrem: papa-taoca-do-sul, arapaçu-rajado,tangará e sanhaçu-de-encontro-amarelo. Possui grande diversidade de beija-flores, como o pequenino estrelinha, o beija-flor-preto e o beija-flor-de-frontevioleta, que visitam as flores de malvavisco. À noite, brejos e lagos tornam-sebastante festivos com a “musicalidade” de mais de 15 espécies de anfíbios anuros. Destaque para o sapo-martelo e a perereca-cabrinha, que coaxam fazendo jus aseus nomes, bem como para a beleza ímpar da perereca-de-folhagem. Serpentes, cágado-pescoço-de-cobra e lagarto-teiú estão entre os répteis observados.


Mais de vinte espécies de mamíferos foram assinaladas, incluindo: morcegos, furão, quati, veado-catingueiro, capivara, tatus, preá, tapiti, cuícas e caxinguelês. Recentemente foram registradas a jaguatirica e a suçuarana, espécies ameaçadas de extinção, além do cachorro-do-mato. Em 2010 iniciou-se o processo de desapropriações de terrenos no entorno do Parque que resultará na ampliação de uma área de 251.256,57 m². Possui: Campos de futebol (terra), lagos, quiosques, churrasqueiras, ciclovia, anfiteatro, playgrounds, quadra poliesportiva, casa de vegetação e espelho d’água, pista de Cooper e caminhada, aparelhos de ginástica, paraciclo e sanitários. Abriga também o CRAS, o DGD Norte 1, o Bosque da Leitura (SMC) e uma escola de marcenaria. Utilizando tecnologia ecológica, Escola de Marcenaria e o novo Centro de Manejo de Animais Silvestres foram construídos a partir dos recursos provenientes da venda de créditos de carbono do Projeto Bandeirantes de Gás de Aterro e Geração de Energia.



MATÉRIAS RELACIONADAS COM ESTE ASSUNTO