A CPTM anunciou em 30/04/2021 o lançamento do “Serviço 710”, viagens entre Jundiaí e Rio Grande Serra sem necessidade de troca de trens. Trata-se na prática da unificação das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa, que passarão a operar com viagens ininterruptas, deixando de utilizar a estação Brás como terminal de ambas.
O novo serviço começará a funcionar na terça-feira, 4 de maio, em toda a operação comercial, incluindo fins de semana e feriados.
A nova “super linha” terá quase 100 km de extensão e 31 estações, a viagem de ponta a ponta levará 2 horas e 8 minutos e promete reduzir os intervalos entre os trens com a integração operacional.
Lembrando que a linha 7 Rubi tinha planos de ser concedida à iniciativa provada e deixar a estação da Luz e indo até Campinas, conforme postamos aqui meses atrás, mas com esta mudança não informaram como ficará este projeto. A conferir.
Fonte: metrocptm.com.br

LINHA 7 RUBI VAI VOLTAR PARA A BARRA FUNDA (DEZ 2020)

 

A Linha 13-Jade está oficialmente a caminho da estação Palmeiras-Barra Funda. A CPTM lançou uma licitação para elaboração do projeto executivo e implantação de sistema de sinalização e de energia para levar o ramal de Luz até a estação vizinha ao Memorial da América Latina e uma das mais movimentadas da capital paulista. Segundo o edital, o serviço deverá ser executado dentro de três anos a partir da ordem de serviço, o que deve levar sua conclusão para meados de 2024, sem contar com possíveis atrasos. Os recursos para os trabalhos virão de financiamentos não utilizados pelo governo em outros projetos. A abertura das propostas está prevista para 26 de fevereiro de 2021. O projeto de levar a Linha 13 até Barra Funda já havia sido mencionado pelo governo Doria em várias ocasiões. Em declarações meses atrás, o secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy comentou que a extensão faria o ramal oferecer melhor conectividade para os passageiros, sobretudo que utilizam o Aeroporto de Guarulhos.O plano também apareceu em documentos da CPTM, mas em um deles era mencionado que apenas o serviço expresso seria beneficiado com esse trecho. Na época, no entanto, o Expresso Aeroporto oferecia poucos horários e tinha tarifa à parte, de R$ 8,80, o dobro do valor comum. No novo formato, que estreou em dezembro, o serviço funciona dentro da rede metroferroviária com a mesma tarifa e partidas a cada hora em ambos os sentidos.

 

Para levar a Linha 13-Jade até Barra Funda, a CPTM precisará adequar as vias a partir de Luz e que hoje estão sem uso. O trecho tem cerca de 3,5 km e também será utilizado pela Linha 11-Coral, outro projeto há muito cogitado pela empresa, mas nesse caso haverá a troca com a Linha 7-Rubi, que passará a não ir até a Luz, o que foi confirmado pelo edital. Em Palmeiras-Barra Funda há plataformas ociosas que podem receber as duas linhas e que também acomodarão o Trem Intercidades. Entre as ações previstas no contrato está a reconstrução de 9 km de trilhos e infraestrutura de suporte a eles, ampliação da capacidade das subestações de energia do trecho e instalação do sistema de sinalização compatível com as linhas 11 e 13. (Fonte: Ricardo Meier / metrocptm.com.br)

 


Linha 7-Rubi ganha novos trens (18/11/2016)

Os usuários da linha Linha 7-Rubi (Luz - Francisco Morato) da CPTM acabam de ganhar dois novos trens. O governador Geraldo Alckmin entregou as composições nesta sexta-feira (18), durante a celebração dos 10 anos do CCO (Centro de Controle Operacional), um dos mais modernos centros de controle da América Latina, responsável pela operação das seis linhas da CPTM. Os novos trens fazem parte do lote de 65 encomendados. Com eles, já são sete composições entregues este ano: duas para a frota do serviço Expresso Leste, na Linha-11 Coral, e cinco para a Linha 7-Rubi. As demais unidades serão entregues nos próximos meses e entrarão em operação após realização de testes, de acordo com a necessidade operacional de cada linha. "Os dois novos trens começam a operar a partir de hoje e vão substituir os trens da década de 50, antigos e totalmente defasados. Então, há um ganho para a população com trens novos, menos interrupção, diminuindo a superlotação", disse o governador.

 

Novos trens

Com salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), as composições possuem monitoramento com câmeras na parte externa e interna e são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência.  Os trens oferecem ainda aos usuários monitores digitais internos com informações e interação das principais notícias sobre prestação de serviços, além de reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria. (Portal do Governo do Estado)


 

MODERNIZAÇÃO DAS ESTAÇÕES 

Resumo da audiência pública da CPTM realizada em 16 de maio de 2013 

As obras e serviços de engenharia, com fornecimento de materiais e equipamentos, visam dotar as estações da CPTM de modernos padrões de conforto e segurança, compreendendo todas as suas instalações públicas e operacionais, como acessos, áreas de circulação plataformas, mezanino, bilheterias, linhas de bloqueio, salas técnicas, escadas rolantes, elevadores e demais exigências para o atendimento a pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Os recursos orçamentários que custearão as despesas das contratações estarão previstos no orçamento da CPTM. Clique nos projetos abaixo para ampliá-los. Sobre a estação Pirituba, com o fechamento do Campo dos Engenheiros, surgiu a possibilidade deste local abrigar a nova estação de trem do bairro - leia aqui. Clique nos projetos abaixo para ampliá-los.


PROBLEMAS DO DIA-A-DIA

Estações lotadas e sem acessibilidade nenhuma, sujeira, comércio ilegal, assaltos e até morcegos dentro dos vagões, trens velhos e sucateados, panes na linha frequentemente que causam a interrupção das viagens, ausência de estacionamentos e bicicletários nas estações, inundação nos acessos e por aí seguem os problemas. Tem outros? Envie para nosso WhatsApp 968 641 272. Clique nas fotos para ampliar.


 

FALHA TÉCNICA NA LINHA 7 RUBI DA CPTM (05/01/2016)

Uma falha na rede aérea da Linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que fornece energia elétrica aos trens, provocou a paralisação da circulação das composições entre as estações Pirituba e Caieiras. Segundo a CPTM, por volta das 19h15 os trens voltaram a circular por uma das vias, com velocidade reduzida e maior tempo de parada. A equipe de manutenção seguiu trabalhando em outra via. Para atender os usuários no trecho interrompido, 57 ônibus do Paese foram acionados, cobrindo o trajeto entre as estações. Ainda assim, algumas pessoas preferiram seguir a pé, pelos trilhos. Às 19h, os trens circulavam em velocidade reduzida entre as estações Brás e Pirituba. No mesmo horário, funcionários trabalhavam nos reparos na rede. (Editado de G1.globo.com). Fotos em reprodução automática. Assista ao video em nossa Fan Page clicando aqui


MATÉRIAS RELACIONADAS COM ESTE ASSUNTO