O RUGBY NO BRASIL COMEÇOU EM PIRITUBA

 

O rugby, rúgbi ou râguebi (em inglês: rugby) é um esporte coletivo originário da Inglaterra de intenso contato físico. Por ter sido inicialmente concebido como uma variação do futebol, foi chamado anteriormente de futebol-rúgbi ou futebol-râguebi. Hoje, ele é o segundo esporte de equipes mais popular no mundo, só sendo superado pelo futebol. Com essa grande popularidade, variações do esporte surgiram. A mais praticada é o rúgbi de quinze (em inglês: rugby union), em seguida está o râguebi de treze (em inglês: rugby league). Para além dessas duas, há o rúgbi de praia, de toque, de sete, em cadeira de rodas e subaquático.

 

O rugby no mundo

Disputado em mais de 120 países, é extremamente popular, sobretudo nas partes do mundo de forte influência inglesa, como nas Ilhas Britânicas, na Austrália (Wallabies), na Nova Zelândia (All Blacks) e na África do Sul (Springboks), além da França (Les Bleus), sendo essas as grandes forças do esporte. É também popular na Itália (Gli Azzurri), na Argentina (Los Pumas) e no Uruguai (Los Teros). Fora dos Jogos Olímpicos desde 1928, tudo indicava que o desporto voltasse à família olímpica nos Jogos de 2012 (mas aí, talvez, com a sua versão reduzida, o rugby de sete jogadores, conhecida como Rugby Sevens), contudo tal expectativa não foi confirmada pelo Comité Olímpico Internacional, tendo sido confirmada a presença do rugby de sete jogadores nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

O rugby no Brasil 

No livro de Tomás Mazzoni, “História do Futebol no Brasil” encontra-se a afirmação de que o rugby foi introduzido no Brasil ainda no século XIX: “O historiador Paulo Varzea afirma que o primeiro clube de esportes (terrestre e ao ar livre) fundado em 1875 pelos Srs. H.L. Wheatley, A. MacMillan, C.D. Simmons, Amaral, Robinson e Cox, recebendo posteriormente a denominação de Paissandu Atlético Clube. Foi esse o primeiro clube organizado no Brasil, mas a tentativa para a prática do futebol entre seus sócios durou pouco, contando-se mesmo o fato seguinte: familiarizado com o futebol, Oscar Cox mandou buscar em Londres uma bola redonda, por volta de 1896, mas teve que, por impropriedade do terreno para o ‘soccer’, aproveitá-la nos exercícios de ‘rugby’ do clube”. Mazzoni segue dizendo: “O segundo clube surgido em terra carioca foi o do Clube Brasileiro de Futebol Rugby, primeiro a cultivar este esporte no Brasil, fundado em 12 de setembro de 1891, pelos Srs. Alfredo Amaral Fontoura, Virgílio Leite, Oscar Vieira de Castro, Edwin Ral, Sidney Cox, Augusto Amaral e Luiz Leonel Moura, este jovem brasileiro, recém chegado da Inglaterra, onde fora educado no ‘Elizabeth College’, da ilha de Guernsey, no qual aprendera o ‘rugby’ e o futebol ‘soccer’. Foi por sua iniciativa que se introduziu no Rio o ‘rugby’, que logo encontrou adeptos, enquanto que o futebol ‘association’, tentado pelos rapazes do Clube Brasileiro de Cricket e reeditado por Moura, entre 1892 e 1893, foi depois esquecido.” Mas ao que parece, o rugby tinha outros amantes.

Mazzoni, no mesmo livro, relata: “Em 1896 regressava dos Estados Unidos o Sr. Augusto Shaw, professor do Mackenzie College, que passou a desenvolver grande propaganda do Bola ao cesto e do rugby. Além de futebolista, Charles Miller foi ‘cricketer’ famoso, consagrado tenista e temível ‘rugby player’. Em 1888 organizara o primeiro time de rugby em São Paulo o São Paulo Atlético Club famoso como SPAC.” Porém o desporto só começou a ser praticado com regularidade no país a partir de 1925, em São Paulo, no São Paulo Athletic Club. Neste ano, o Sr. Gordon Rule reuniu jogadores que moravam em São Paulo e que por acaso tivessem praticado esta modalidade de esporte. Cerca de 40 pessoas foram agrupadas em duas equipes que jogavam entre si nos fins de semana, no campo do Floresta e subsequentemente no do C.R. Tietê e no do C.A. Paulistano. Posteriormente, passaram a utilizar-se do Campo do São Paulo Athletic Club em Pirituba - o campo dos ingleses, como era chamado. Neste mesmo ano, surgiram novas equipes em Santos e no Rio de Janeiro. Em maio de 1926, uma série de jogos interestaduais foram realizados no Brasil. No dia 23, os cariocas venceram os paulistas por 23 a 3; na semana anterior, no dia 16, a equipe de São Paulo havia vencido a de Santos, no primeiro jogo entre as duas cidades. Um jogo interestadual foi de fato jogado em 1911 e alguns outros até antes, mas infelizmente não se tem dados a respeito dos mesmos. Nesta época, os jogadores, na sua grande maioria, eram membros ou filhos da colônia inglesa; outros, em menor número, eram sírio-libaneses que haviam estudado na Inglaterra. No período compreendido entre 1926 e 1940, foram realizados todo ano algumas partidas entre quadros cariocas e paulistas. Esporadicamente, eram realizados jogos internacionais, como contra os Springboks (seleção da África do Sul) em 1932, e contra a Seleção Britânica em 1936, além de partidas amistosas contra equipes de tripulantes de navios que atracavam nos portos de Santos e do Rio de Janeiro.

A partir da Segunda Guerra Mundial, os ingleses que moravam no Brasil, que praticavam o rugby, foram chamados para defender os países aliados. Desta maneira, o esporte deixou de ser praticado entre os anos de 1941 a 1946. No ano seguinte, as partidas voltaram a acontecer. Em 1947 os jogos voltaram a ser realizados, porém com menor frequência devido ao pequeno número de jogadores interessados. Tanto que, nesta época, eram disputados apenas jogos entre paulistas e cariocas; os santistas já não conseguiam reunir condições suficientes para formar um time. A partir de 1960, atletas do São Paulo Athletic Club passaram a representar a agremiação. No mesmo ano, surgiu o Aliança Rugby Football Club, formado por atletas argentinos, franceses, ingleses e alguns brasileiros. A mesma iniciativa de se formar um clube surgiu entre os integrantes da colônia japonesa, que criaram em 1961 o São Paulo Rugby Football Club. Com o crescimento da modalidade do país, foi fundada em 6 de Outubro de 1963 a União de Rugby do Brasil (URB), com sede em São Paulo. O idealizador da entidade foi Harry Donavan. Em 1964, a URB idealizou o 3º Campeonato Sul-Americano de Rugby. Na competição, o Brasil foi vice-campeão. Este torneio trouxe novo impulso, surgindo então, pela primeira vez, a categoria juvenil com a formação das equipes do São Paulo Athletic Club, Colégio Liceu Pasteur e Bertioga Rugby Clube.Em outubro de 1966 aconteceu a primeira partida entre duas escolas de ensino superior, entre a A.A.A. Horácio Lane, da Escola de Engenharia da Universidade Mackenzie e a A.A.A. Oswaldo Cruz, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

 

Em 1971, houve o início do desenvolvimento do rugby infanto-juvenil em São Paulo. No ano seguinte, em 30 de Dezembro, surge a Associação Brasileira de Rugby (ABR), em substituição a URB. A nova entidade foi reconhecida pelo Conselho Nacional do Desporto. Em 1973, a ABR organizou o 7º Campeonato Sul-Americano de Rugby, em São Paulo. Cinco anos depois, a entidade promoveu o 4º Campeonato Sul-Americano de juvenis. No início de 2010, a Associação Brasileira de Rugby muda seu nome para Confederação Brasileira de Rugby. A alteração acontece para a entidade se adequar a estrutura administrativa esportiva do Brasil e facilitar o apoio por parte do COB (Comitê Olímpico Brasileiro).



Um clube criado com o propósito de reunir todos que querem um time de rugby em PIRITUBA. 




 

Matérias relacionadas com este assunto: